CENOURA, OVO OU CAFÉ?

Depois de tanto tempo, resolvi postar uma metáfora no Blog novamente.... Seja "café" e tenha um lindo dia.


Uma filha se queixou a seu pai sobre sua vida e de como as coisas estavam tão difíceis para ela. Ela já não sabia mais o que fazer, queria desistir. Estava cansada de lutar e combater. Parecia que assim que um problema estava resolvido um outro surgia. Seu pai, "um chef", levou-a até a cozinha dele. Encheu três panelas com água e colocou cada uma delas em fogo alto. Logo as panelas começaram a ferver. Em uma ele colocou cenouras, em outra colocou ovos e, na ultima pó de café. Deixou que tudo fervesse, sem dizer uma palavra. A filha deu um suspiro e esperou impacientemente, imaginando o que ele estaria fazendo. Cerca de vinte minutos depois, ele apagou as bocas de gás. Pescou as cenouras e as colocou em um prato. Retirou os ovos e os colocou em uma tigela. Então pegou o café com uma concha e o colocou em uma caneca. Virando-se para ela, perguntou: Querida o que você está vendo? Cenouras, ovos e café, ela respondeu. Ele a trouxe para mais perto e pediu-lhe para experimentar as cenouras. Ela obedeceu e notou que as cenouras estavam macias. Ele então, pediu-lhe que pegasse um ovo e o quebrasse. Ela obedecera e depois de retirar a casca verificou que o ovo endurecera com a fervura. Finalmente, ele lhe pediu que tomasse um gole do café. Ela sorriu ao provar seu aroma delicioso. Ela perguntou: o que isto significa, pai? Ele explicou que cada um deles havia enfrentado a mesma adversidade, a água fervendo, mas que cada um reagira de forma diferente. A cenoura entrara forte, firme e inflexível. Mas depois de ter sido submetida a água fervendo, ela amolecera e se tornara frágil. Os ovos eram frágeis. Sua casca fina havia protegido o liquido interior. Mas após terem sido colocados na água fervendo, seu interior se tornou mais rijo. O pó de café, contudo, era incomparável. Depois que fora jogado na água fervente, ele havia mudado a água. Qual deles é você? Perguntou o pai a sua filha. Quando a adversidade bate a sua porta, como você responde? Você é uma cenoura, um ovo ou um pó de café? Você é como a cenoura que parece forte, mas com a dor e a adversidade você murcha e se torna frágil e perde a sua força? Será que você é como o ovo, que começa com um coração maleável, mas depois de uma adversidade, você se torna mais difícil e duro? Sua casca parece a mesma, mas você está mais amargo e obstinado, com o coração e o espírito inflexíveis? Ou será que você é como o pó de café, que muda a água fervente, a coisa que está trazendo a dor, para conseguir o Máximo de seu sabor? SEJA COMO O PÓ DE CAFÉ, MUDE A ADVERSIDADE EM ALGO POSITIVO!

Sobre o Autor ↓

Analista, Bacharel em Administração de Empresas: Especialista em Gestão Estratégica de Negócios, e MBA em negociação.
Palestrante na área de Liderança, Marketing de Vendas e Motivação.
(O autor manteve o nome preservado.)

7 Comentários:

Betty Gaeta disse...

Eu já conhecia o texto, é muito lindo e sempre bom relembrá-lo.
Bjkas

carolilith disse...

Simplesmente adorei o texto. Não podemos nos deixar vencer pelo cansaço e enfraquecer, ficar frágil como a cenoura. É o que acontece com a maioria das pessoas, que acabam desistindo dos seus sonhos, de continuar a lutar por eles. Só haverá vitória sendo como o café, e pra isso é preciso muita coragem força!Ótimo post, tava precisando ler algo assim!

Marcelo L. disse...

Expressivo.
Belo blog.
Encantador.

mari disse...

Blog lindo parabens

Evelyne V. Nami disse...

Muito bom texto, encorajador!!!
Bjo

Tigre Branco disse...

Dependendo da situação, é melhor ser cenoura ou ovo. rsrsrsrs
Algumas partes de nós, pelo simples fato de sermos seres humanos, são tão podres e amargas que contaminariam a água de uma forma irreversível.

Edgar disse...

Olá amiga, muito boa tarde. Queria te apresentar o SouVencedor.com, que é um projeto que tem o objetivo de motivar as pessoas e criar em todos um sentimento de conquista e vitória por meio da esperança independente do tamanho do desafio. O endereço é http://www.souvencedor.com. Um forte abraço.

/
 
© 2009 | As 4 estações. | Por